Reabilitação Pélvica


Os sintomas urinários e/ou intestinais tem um grande impacto na qualidade de vida do homem, da mulher, da criança e do idoso. 

CRIANÇA


A enurese noturna ou xixi na cama é o sintoma urinário que mais levam os pais a procurarem ajuda médica. Porém na avaliação é comum encontrar outros sintomas associados como incontinência urinária, urgência miccional, manobras de contenção, frequência miccional aumentada ou diminuída, constipação e infecções do trato urinário.  

HOMEM


A incontinência urinária no homem está na maioria das vezes associada à cirurgia de retirada da próstata. Durante a cirurgia pode haver lesão do esfíncter ou do nervo responsável pelo seu funcionamento levando a perdas urinárias. As perdas também podem decorrer de um excesso de contrações da bexiga durante o enchimento. Qualquer grau de incontinência é pouco tolerado e interfere na qualidade de vida.

MULHER


Milhões  de mulheres convivem silenciosamente com perda involuntária de urina, problema que afeta as atividades sociais e a qualidade de vida. Alguns fatores podem contribuir para a incontinência, como  obesidade, gravidez, pós parto, menopausa (pela queda no hormônio estrógeno), cirurgias e traumas na região pélvica. A perda de urina pode ocorrer durante o esforço físico como ao tossir, caminhar, correr, pular ou por conta de bexiga hiperativa, quando a pessoa tem um desejo súbito de urinar e não consegue chegar ao banheiro a tempo. 

IDOSO


As alterações do processo de envelhecimento favorecem a perda de urina, mas é importante destacar que qualquer perda de urina não é normal. Além da incontinência de urgência, de esforço e mista, existe a incontinência funcional, que por uma condição física, pode dificultar a chegada do idoso ao banheiro e assim perder urina.

No idoso a incontinência é muito séria, pois favorece as infecções do trato urinário, formações de lesões na pele, prejudica o sono e predispõe as quedas que afeta  a funcionalidade e a qualidade de vida.

RECURSOS:

BIOFEEDBACK

É um recurso que fornece informações da atividade dos músculos do assoalho pélvico (MAP). Eletrodos  de superfície são posicionados nos MAP transmitem sinais audiovisuais para a tela do computador e permite a avaliação das contrações e do relaxamento dos MAP. É um procedimento não invasivo e não causa dor ou desconforto.

O objetivo é  reduzir o tônus muscular do músculo hiperativo ou aumentar o tônus do músculo hipoativo;  melhorar a consciência e coordenação do MAP.

ELETROESTIMULAÇÃO

A eletroestimulação tem sido amplamente descrita para o tratamento de bexiga hiperativa.

Os eletrodos  são posicionados no nervo tibial posterior e em crianças geralmente posicionados na região parassacral.

É um recurso não invasivo, não causa dor ou desconforto e pode ser realizado em casa sob supervisão e orientação de um fisioterapeuta pélvico especializado.

TREINAMENTO DOS MÚSCULOS DO ASSOALHO PÉLVICO

É a técnica  mais comumente recomenda para  tratamento  e prevenção da incontinência urinária. O treinamento pode curar ou melhorar os sintomas da incontinência, reduzir o número de episódios de perda urinária, a quantidade de uso de protetores/fraldas e melhorar a qualidade de vida. Pode ser associado ao biofeedback ou eletroestimulação e  ser realizado em casa de acordo com a prescrição do fisioterapeuta pélvico. 

UROTERAPIA OU TERAPIA COMPORTAMENTAL

É a primeira linha de tratamento para a incontinência urinária. 

Trata-se de orientações quanto as modificações dos hábitos miccionais e intestinais baseadas no diário miccional e intestinal para programar os intervalos das micções,   adequação de líquidos durante o dia e restrição a noite, diminuição de líquidos e alimentos irritativos que pioram os sintomas, estimular o consumo de alimentos ricos em fibras  e o treinamento hábito-horário para melhorar a constipação. A postura miccional é um dos princípios básicos da terapia comportamental para melhorar o esvaziamento da bexiga e do intestino.

ATENDIMENTO "AT HOME", o conforto de realizar avaliação e tratamento em casa.

 

Pensando nos pacientes com limitações motoras (físicas) e com o objetivo de melhorar a adesão ao tratamento, Dra Joceara Reis dispõe de uma equipe de especialistas para facilitar a vida do paciente. Consulte regiões e disponibilidade do profissional pelo telefone de contato.